quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Homenagem aos professores

"Educar é para poucos
(Minha Homenagem aos Confessores de Sonhos, conhecidos como professores)

Educar é um fato heróico em qualquer cultura.
Talvez seja pelo fato de que educar exija que a pessoa saia um pouco de si e vá ao encontro; um outro desconhecido; um outro anônimo; um outro que me questiona; um outro que me confronta com meus próprios fantasmas, meus próprios medos, minha própria insegurança. Talvez seja pelo fato que educar exija sacrifício, exija renúncia de si, exija abandono, exija fé, exija um salto no escuro. Talvez por isso seja algo para poucos.
Seja para pessoas que acreditam nas outras pessoas.
Seja para pessoas que não se acomodaram diante da mesmice que a sociedade pede todos os dias. Talvez por isso seja mais fácil encontrar professores que educadores:
Professores são donos do conhecimento.
Educadores são mediadores.
Professores são profissionais do ensino.
Educadores fazem do ensino um estímulo para seu conhecimento pessoal.
Professores usam a palavra como instrumento.
Educadores usam o silêncio.
Professores batem as mãos na mesa.
Educadores batem o pé no chão.
Professores são muitos, educadores são Um.
O educador tem os pés no chão, mas sua cabeça está sempre nas alturas porque acredita que quem está a sua frente não é um cliente esperando para ser atendido, mas uma pessoa aguardando orientações para seguir seus passos. Esta é a razão de ser do educador. Esta é sua esperança. E para isso, o educador precisa ser inteiro, precisa ser completo, precisa estar em sintonia com o universo. Por isso é para poucos, mas não devia ser assim..."

Daniel Munduruku

Um comentário:

  1. " Não devia ser assim..."

    Ewerton,
    Está aproximando a data de nosso Seminário de Avaliação.
    Estejamos prepardos para fazer o melhor,porque nós aqui estamos para fazer a diferença."
    Meu abraço, Rosa Maria

    ResponderExcluir